SÍNDROME DE DOWN NÃO PEGA..CONTAGIAAAA!!

SÍNDROME DE DOWN NÃO PEGA..CONTAGIAAAA!!

04/03/2012

21/3 - Dia Internacional da Síndrome de Down




No dia 21 de março comemora-se o Dia Interncional da Síndrome de Down.
Mais uma vez o nome se justifica a partir do seu descobridor . A Síndrome de Down foi descrita pela primeira vez pelo médico inglês John Langdon Down .

Síndrome de Down não é uma doença, nem sinônimo de exclusão. Síndrome de Down é uma ocorrência genética natural, que no Brasil acontece 1 em cada 700 nascimentos e está presente em todas as raças. Por motivos ainda desconhecidos, durante a gravidez as células do embrião são formadas com 47 cromossomos no lugar dos 46 cromossomos.
O material genético em excesso (localizado no par 21) altera o desenvolvimento cognitivo e físico dessas crianças, jovens e adultos com Síndrome de Down.

Comemorar esta data tem como objetivo chamar atenção da sociedade para celebrar a vida das pessoas com Síndrome de Down e enfatizar a importância da Inclusão na Sociedade, conscientizar para uma mudança de atitude, defendendo os direitos humanos, valorizando a diversidade e promovendo a dignidade.
Ter uma filha(o) com síndrome de Down, nos dá a oportunidade de melhor nos conhecermos e de amar loucamente alguém diferente especial.
Hoje somos todos advogados, defendendo seus direitos perante uma sociedade preconceituosa e desinformada. Lutamos para que as pessoas tomem consciência que crianças, jovens, e adultos com síndrome de Down, são partes integrantes da sociedade e o que de mais triste constamos é que o maior bloqueio ao progressos deles não é imposto pela genética, nem pelos 47 cromossomos em cada célula, mas sim pela sociedade.
As pessoas têm dificuldades em conviver com o que considera diferente, mas se conseguirmos educar essa geração com menos preconceito em relação as pessoas com síndrome de Down, todos nós viveremos num mundo mais justo, onde nossos filhos poderão exercer sua cidadania.

Faz-se necessário deixar claro que não queremos ser exemplo de nada, muito menos sabemos fórmulas para solucionar a vida de famílias que tem semelhança com a nossa, ao contrario, o que queremos é apenas oferecer a nossa experiência de vida para afirmar que vale a pena lutar, acreditar e trabalhar pelos nossos filhos com Síndrome de Down.
A experiência de conviver com uma filha(o) especial é quando muito diferente, mas certamente fascinante.
O que nós pais desejamos para essas crianças, jovens e adultos é o que todos pais desejam para seus filhos, que sejam felizes.
O que nossos filhos desejam de você não é piedade e sim respeito, carinho e que você o inclua em sua vida.

"Talvez você diga que eu sou um sonhador..
Mas não sou o único..
Desejo que um dia você se junte a nós...
E o Mundo, então, será como um só." (John Lennon)

Agradecemos a Deus, por termos chegado até aqui e por ele ter nos dado tantos amigos numa única existência.
Obrigado a você que nos ajuda a fazer parte dessa história.

INCLUSÃO UM PRIVILÉGIO DE CONVIVER COM AS DIFERENÇAS.

Débora de Souza Cordella

5 comentários:

Clarissa disse...

O blog esta lindoooooooo

Ju disse...

lindããão seu blog! minha sobrinha tbm é MUITO especial *-* um beijãao!

Auricelia e Cibelle disse...

Rhaíssa admiro muito vc, não pela sindrome e sim como ser humano, que anda, respira, cresce,que erra, mas que logo aprende. Parabéns princesa, beijos meus e de Cibelle.

monika disse...

Rhaissa,

Seu blog esta mto lindo!!

Tenho uma linda filha chamada Eduarda.

Te admiro muito!!Parabéns por tudo!!

bjs

Monika

Anônimo disse...

Antes de acostumar-se com a idéia e aceitarem tal fato, as perguntas de alguns dos pais são: O que eu fiz para merecer isso? Deus está sendo injusto por deixar nascer uma criança assim? Ou até mesmo imaginarem que estão sendo punidas, castigadas por algo. Não é bem assim, se bem soubessem que os filhos que vão criar são mais ainda que especiais, se orgulhavam em ter que criar um. O lamento que muitos acham por alguém nascer assim é que vão passar por toda vida tendo que dar de comida e limpar como se fosse um eterno bebê, é saber que esta pessoa não se desenvolverá como as outras, é que ela não sentirá o gostinho de viver no mundo. Pois saibam agora que já nasceram para não sentir o gostinho deste mundo sujo e cruel que é o Telestial. Antes de nascermos nesta terra, vivíamos em Espírito na presença de um Deus, Nosso Pai Celestial. Ele preparou um plano de salvação para todos nós.
Em um grande conselho nos céus, Ele apresentou o planode salvação e pediu meios para este plano ser executado, um de Seus filhos chamado Jeová; (Jesus, o Cristo antes de nascer, Mos. 3:8; 15:1; 3Né. 15:1-5) explicou sobre nos termos o livre arbítrio, porém um segundo filho chamado Lúcifer; (Satanás, nosso inimigo, Isa. 14:12; Mois. 4:1-4) desejou ter toda a honra e glória do Pai. Por ter o Pai escolhido o primeiro, o segundo filho irou-se e travou uma batalha contra Miguel; (Adão, antes de nascer, D&C 27:11; D&C 107:53-57; 128:21). Entre os espíritos que batalhavam contra Lúcifer e suas hostes, existiam espíritos especiais, por liderar filas da batalha ao lado de Miguel, espíritos valentes que lutaram a vista de Lúcifer. Estes espíritos depois da batalha foram honrados e elogiados por todos e por Nosso Pai Celestial. Estes espíritos corajosos e valorosos ganharam um valoroso prêmio. Eles iriam passar para o novo estado, iriam vir como humanos para o mundo telestial com um proprosito de adquirir um corpo, porem diferente dos outros espíritos (nós), iriam nascer na terra de uma forma especial e especifica, onde nenhum demônio, nem mesmo o próprio Lúcifer poderão tentar ou se vingar da antiga batalha. Estes porem nascerão na terra, seus sentimentos, pensamentos e inteligências não são iguais aos nossos, são mais lentos, são reservados das impurezas do mal que este mundo contém, são guardados para o último dia, são inocentados como crianças por toda sua vida terrena e mortal. Nunca serão culpados pelos seus atos, serão preservados assim até o milênio e seguiram para o mundo Celestial sem provar do mundo Telestial mesmo vivendo nele.
O próprio mundo já lhe deu o título correto, Pessoas Especiais. Sim, são especiais para Nosso Pai. Quem é pai e mãe de alguma pessoa assim, devem-se orgulhar por terem sido confiados e escolhidos para cuidar com muito zelo e amor. E Quem cruzar, viver ou conhecer alguém assim, não devem descriminar, pois está de frente de um dos guerreiros mais fiéis do mundo Celestial.